Política ambiental de Bolsonaro pode queimar acordo Mercosul-União Europeia?

O recente bate-boca entre o presidente francês Emmanuel Macron e o mandatário brasileiro Jair Bolsonaro sobre os incêndios na Amazônia foi um presente para ambos. Ao afirmar que votaria contra o acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, Macron recebeu apoio tanto dos ambientalistas, que detestam o presidente brasileiro, quanto dos agricultores franceses, que se opõem ao pacto. Bolsonaro, por outro lado, também saiu ganhando, pois o episódio fortaleceu a narrativa nacionalista do presidente brasileiro de que o país está sob ataque externo —e como mostra o exemplo de Trump, não há nada melhor para um líder populista do que ter poderosos inimigos externos, mesmo imaginários, que ameaçam a nação. Além de Macron, o primeiro ministro irlandês, Leo Varadkar, também anunciou que, nas atuais condições, não estaria disposto a apoiar a ratificação do acordo comercial finalizado neste ano, depois de duas décadas de negociações.

Seguir leyendo.

Leia matéria na íntegra no Portal El País – Brasil
Autor: Oliver Stuenkel

Avatar

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *