Minas Gerais: Antes de sair, governador petista não reeleito deixa servidores sem 13º salário

O governador de Minas, Fernando Pimentel do PT, não só derrotado nas eleições de 2018 mas também deixado de fora do segundo turno do pleito estadual, afirmou que não pagará o 13º salário deste ano.

Em nota, o governo avisou que o pagamento deverá ser realizado em 2019, por seu sucessor Romeu Zema do Novo.

O petista culpou o Governo Federal por não realizar a “compensação financeira em função da perda de receita decorrente da desoneração do ICMS sobre exportações de bens e da concessão de créditos nas operações anteriores”.

Outra justificativa do governo mineiro foi a perda de recursos com “o leilão da securitização das dívidas, que não obteve oferta com o desconto permitido” e, segundo informação da Folha, perdeu de arrecadar R$ 500 milhões.

O PT sempre deixa a bucha para quem vier depois.

Informação da Folha.

Leia esse post na integra no Blog República de Curitiba
Autor: Lucas Andrade Pianovski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *