PM suspeito de assassinatos nega participação nos crimes e diz que não reagiu a abordagem de policiais civis; ouça

Declarações foram dadas pelo sargento Edson Vieira durante o primeiro depoimento dele após a confusão em Gurupi. O PM alega que estava apenas dando uma carona a um colega na motocicleta. PM suspeito de assassinatos negou crimes durante o depoimento
O G1 teve acesso ao áudio do primeiro depoimento do sargento da Polícia Militar Edson Vieira após a confusão que terminou com a morte do também PM Gustavo Teles em Gurupi. Os dois são suspeitos de assassinar duas pessoas a tiros na noite desta segunda-feira (22). No interrogatório, Vieira negou participação nos crimes e disse que não reagiu a abordagem dos policiais civis.
“Eu estava na minha casa quando o Gustavo bateu na porta me pedindo para levar ele na casa dele”, disse Vieira. “A gente se deparou com o carro com o farol desligado e a gente seguiu. Eu escutei só os tiros. Eu tava pilotando”, afirmou o PM.
A declaração de Vieira contradiz a versão dos policiais civis que participaram da ocorrência. Eles afirmam que o sargento estava na garupa e que sacou a arma para reagir quando os dois cairam da motocicleta durante a perseguição. “Em momento algum eu saquei minha arma para ninguém. Eu falei: minha arma está aqui, eu vou botar minha arma no chão”, disse Vieira.
“Eu não devo nada! Simplesmente [o sargento Gustavo] me pediu uma carona e eu fui levar na casa dele”, delcarou.
Imagem mostra momento em que homem é morto em Gurupi
Reprodução/TV Anhanguera
O depoimento foi durante a manhã, antes da perícia informar que os exames balísticos comprovaram que os tiros que mataram Nataniel Gloria de Medeiros e Neuralice Pereira de Matos partiram da arma do sargento Vieira.
Um vídeo de câmera de segurança mostra o momento em que Nataniel é baleado. Nas imagens é possível ver dois homens em uma moto e a Polícia Civil afirma que se trata dos dois militares.
A Polícia Militar informou que vai instaurar um Processo Administrativo para apurar as causas do fato e medidas cabíveis.
Vídeo mostra momento em que homem é morto a tiros em Gurupi; PMs são suspeitos
O caso
Na mesma noite da morte do policial Gustavo Teles, foram registrados outros dois homicídios na cidade. Um deles ocorreu na avenida Brasília com a rua 7. A vítima é Neuralice Pereira de Matos, de 22 anos. O outro foi na avenida Alagoas, no centro da cidade, onde Nataniel Gloria de Medeiros, de 28 anos, também foi baleado e não resistiu.
Os crimes teriam sido praticados de forma semelhante: dois homens em uma motocicleta atiraram contra as vítimas.
Outros dois jovens foram baleados de forma semelhante. Eles estavam em uma calçada junto com outras pessoas, quando atiradores passaram de moto e dispararam. Os feridos foram levados para o Hospital Regional de Gurupi.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.