Sete presos que fugiram do Barra da Grota seguem foragidos após duas semanas

Ao todo 28 presos escaparam da unidade: nove foram mortos e 12 recapturados. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), as buscas continuam. Daniel Felipe (esq.), Francisco Vieira, João Marcelo e Júnior Pereira (Dir.)
Cidadania e Justiça/Divulgação
Sete presos que escaparam do presídio Barra da Grota, em Araguaína, norte do Tocantins continuam foragidos. Já são duas semanas desde que 28 homens saíram pela porta da frente da unidade prisional após fazer reféns. Uma professora e um agente prisional ficaram mais de 24 horas em poder dos criminosos.
Dos 28 presos que fugiram, nove morreram em confronto com a polícia e 12 foram recapturados em operações das polícias Civil e Militar. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), as buscas continuam sendo feitas em toda região de Araguaína e nas fronteiras com estados vizinhos.
Os homens que ainda estão foragidos são:
Daniel Felipe Soares, 24 anos;
Francisco Vieira dos Santos, 27 anos;
João Marcelo Pereira Borja, 20 anos;
Júnior Pereira de Sousa, 21 anos;
Marcelo de Araújo Ferreira, 21 anos;
Rogério Morais Alencar, 20 anos;
Thiago Borges de Araújo;
Qualquer pista sobre o paradeiro dos criminosos deve ser informada para a Polícia Civil.
Marcelo de Araújo (Esq.), Rogério Morais e Thiago Borges (dir.)
Cidadania e Justiça/Divulgação
Entenda
A fuga ocorreu no dia 2 de outubro após os presos renderem uma professora durante em uma sala de aula dentro do presídio e iniciarem uma rebelião. Depois disso, houve um tiroteio e 28 presos conseguiram escapar pela porta da frente após fazerem reféns.
Vídeos que circularam nas redes sociais mostram os presos andando pelas ruas da cidade. Nove presos morreram durante confronto e os reféns só foram liberados após mais de 24 horas em poder dos criminosos.
A polícia fez buscas em campo por vários dias e a última captura foi feita semana passada, quando a polícia prendeu cinco homens escondidos em uma casa em Araguaína. Depois disso, o delegado regional Bruno Boaventura disse que houve uma mudança na estratégia da polícia.
“A gente parte para uma outra linha de buscas, que é um trabalho de inteligência da Polícia Civil, que irá fazer o contato com outros locais, com outras delegacias e também a gente tem uma gama de equipamentos, de materiais que podem nos ajudar a encontrar esses foragidos, até mesmo em outros estados próximos”, afirmou.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Presos fugiram e andaram pelas ruas com reféns
Reprodução/TV Globo
Fuga aconteceu no presídio Barra da Grota
Seciju/Divulgação

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.