Começa reforma em telhado da catedral de 120 anos, patrimônio histórico em Porto Nacional

A obra que vai custar R$ 100 mil é para reformar o telhado e restaurar o forro do altar principal. Fiéis cobram que outras partes da igreja passem por consertos. Obra de reforma da catedral de Porto Nacional começa
Começou nesta terça-feira (16) a obra de reforma do telhado e forro do altar principal da Catedral Nossa Senhora das Mercês de Porto Nacional, a 66 km de Palmas. A igreja tem 120 anos e é patrimônio nacional. Desde que foi construída, passou por duas reformas. A obra vai custar R$ 100 mil e deve ser concluída em fevereiro, mas não será suficiente. É que outras áreas da catedral precisam ser restauradas. (Veja o vídeo)
A catedral, que está interditada desde março deste ano, continuará fechada até que a reforma seja concluída. O responsável pela obra é o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A bancária Karla Harckbart é do Espírito Santo e está visitando Porto Nacional. Queria entrar na igreja para conhecer, mas não pôde.
“Nós viemos aqui para visitar, a primeira coisa que eu perguntei, foi: Uai, está fechada, né? A gente queria muito conhecer dentro e não vai ter essa chance”, lamentou.
Começa reforma do telhado e forro do altar principal da igreja de Porto Nacional
Reprodução/TV Anhanguera
A catedral foi construída com tijolo e pedra canga, arquitetura francesa. No local histórico estão enterrados três bispos. Nesta terça-feira, foi instalado o andaime para que o telhado seja reformado e o forro do altar principal, restaurado.
O altar lateral onde fica a imagem do Sagrado Coração de Jesus estava molhado por causa da chuva. Segundo funcionários, outras áreas também precisam de reformas. A estrutura de madeira do sino, que tem 70 anos, está comprometida.
A escada que dá acesso para o sino precisa de reparos. O corrimão está quebrado. Na parte superior da igreja, foi deixado no canto um andor, que antigamente era usado para carregar imagens em procissões. A relíquia está abandonada.
Santuário de 120 anos é patrimônio histórico nacional
Reprodução/TV Anhanguera
A dona de casa Emiliana Pereira mora há mais de 40 anos no centro histórico de Porto Nacional. A casa dela foi onde funcionou o primeiro hospital da cidade. Religiosa e vizinha da construção interditada, ela lamenta a falta de conservação. “Mais de 50 anos, 60 anos para fazer uma reforma? Dói, dói você vê seu patrimônio, sua beleza, porque isso é a beleza, acabando, indo para o chão”.
A professora Osvaldina Fonseca de Sá pede que restaurações e reparos sejam feitos em toda catedral e com mais agilidade.
“Meu pedido é que o Iphan olhe para a igreja como um todo. A questão do sino, de toda a igreja. Tem que olhar para toda igreja, fazer uma reforma geral. Nós não temos condições de continuar sem a nossa catedral que é um símbolo de todo estado do Tocantins”.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.