Adolescente que dirigia carro durante capotamento que matou menina é ouvido pelo MPE

Estudante não será internado neste momento. Ele também será ouvido por um juiz e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Acidente matou adolescente que foi arremessada do veículo
Divulgação
O adolescente que estava dirigindo o carro que capotou e causou a morte da estudante Luiza Vitória Almeida Ferreira, de 14 anos, foi ouvido na tarde desta quarta-feira (26). Ele e a mãe estiveram na sede do Ministério Público de Porto Nacional. O garoto não será internado neste momento.
O estudante tem 16 anos e é filho de um policial civil. Ele foi ouvido informalmente pela promotora da Infância e Juventude, Márcia Mirele Stefanello. O menor negou que estivesse dirigindo em alta velocidade.
A promotora não quis comentar o acidente porque o caso corre sob sigilo. “É necessário que os pais tenham mais cautela na criação dos filhos. Essa vigilância é necessária. Claro que os adolescentes têm essa vontade de poder dirigir antes da idade, mas são os pais que devem agir com a cautela necessária para que os filhos não caiam no erro”, afirmou.
O menor agora deverá ser ouvido pelo juiz. Ainda segundo a promotora, neste tipo de caso o adolescente pode responder a representação ou até recebe ruma remissão, perdão.
“Os pais também podem ser responsabilizados. Se ele autoriza a entrega do veículo, tem um artigo específico do código de trânsito que se refere a isso: entregar veículo automotor a pessoa inabilitada. Dependendo da consequência de cada ato também tem suas responsabilidades”, afirmou.
O caso também está sendo investigado pela Polícia Civil.
Luiza Vitória morreu após ser arremessada do carro
Arquivo Pessoal
O acidente
Luiza Vitória Almeida Ferreira, de 14 anos, morreu após ser arremessada de um carro e esmagada pelo veículo durante um capotamento. O acidente aconteceu em uma rua do setor Vila Nova, em Porto Nacional. A estudante estaria sem cinto de segurança.
A Polícia Civil disse que só liberou o menor porque o pai o apresentou espontaneamente e assinou um termo de entrega se responsabilizando pelo adolescente.
Outras adolescentes que estavam no carro contaram à mãe de Luiza Vitória que pegaram uma carona com o rapaz, mas hesitaram entrar no carro. “Quando ele estava dirigindo correndo, dizem que as outras gritavam e a minha [filha] pediu para ele: ‘Pelo amor de Deus, para este carro! Para esse carro agora! Não corre, para esse carro que nós queremos descer’. Ele só olhou para elas e sorriu”, diz a mãe da menina, Aclaides Ferreira.
A mãe da menina afirma que os pais do adolescente deram o carro de presente para o menor e permitiram que ele dirigisse sem carteira de habilitação.
Outros casos
Este foi o terceiro caso de acidente com em morte no Tocantins envolvendo menores ao volante, no período de uma semana. Em Palmas, um empresário e uma cozinheira morreram após se envolverem em acidentes com veículos conduzidos por adolescentes. Nenhum dos casos foi solucionado.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.