PT e o plano para capitalizar a imobilidade de Bolsonaro

Figuras do alto comando petistas estão defendendo que, de olho no segundo turno, o partido trabalhe firme nesta semana para fechar o maior número possível de alianças.

A razão é maquiavélica.

Querem aproveitar o fato de Jair Bolsonaro estar fora de combate, portanto, sem meios para se reunir com aliados em potencial.

Leia matéria na íntegra no Blog Radar da Revista Veja
Autor: Gabriel Mascarenhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *