‘Muito cruel’, diz primo de jovem encontrada morta em matagal de Palmas


Corpo de Patrícia Aline, de 29 anos, está sendo levado para Serrana (SP), onde será velado. Ela foi morta a tiros e o principal suspeito é o namorado Iury Italu Mendanha, segundo a polícia. Corpo de Patrícia foi encontrado em matagal
Arquivo Pessoal
O primo da jovem Patrícia Aline dos Santos, de 29 anos, que foi encontrada morta num matagal em Palmas, disse que a família não se conforma. Segundo Ivanesio de Oliveira Santos, os familiares não chegaram a conhecer o namorado da vítima e principal suspeito do crime Iury Italu Mendanha, já que o relacionamento era recente. O corpo de Patrícia já foi liberado do IML de Palmas e está sendo levado para a cidade de Serrana (SP), onde será velado.
O G1 segue tentando contato com a defesa do suspeito.
“Foi muito cruel. A gente não se conforma porque ela era muito nova, por causa da forma como aconteceu e porque ela estava morando longe da gente”, disse.
O corpo foi liberado do IML na noite desta quinta-feira (9) e deve chegar à Serrana, por volta das 20h deste sábado (11), onde será velado no velório municipal. O enterro deve ocorrer no município de Santa Rosa de Viterbo (SP).
Patrícia morava em Palmas há cerca de um ano e trabalhava como consultora de beleza. O primo disse que a família está espantada.
“Ficamos espantados porque era muito recente o relacionamento. Não chegamos a conhecê-lo, era muito prematuro. Os pais não se conformam, acham que poderiam ter feito algo. É muita revolta e inconformismo”.
O corpo de Patrícia deve chegar a Serrana por volta das 20h deste sábado (11), onde será velado no velório municipal. O enterro deve ocorrer no município de Santa Rosa de Viterbo, também interior de São Paulo.
Assassinato
A jovem foi encontrada morta em um matagal nesta quinta-feira (9), perto de um shopping, na quadra 107 Norte, em Palmas. Dias antes do crime, ela pediu ajuda para uma amiga pelo Whatsapp, afirmando que o namorado queria matá-la.
Segundo o delegado responsável pelo caso, Israel Andrade, o corpo de Patrícia tinha marcas de tiros. Testemunhas disseram que a vítima e o namorado estavam juntos há dois meses e tinham um relacionamento conturbado.
“Na nossa linha de investigação, o principal suspeito do crime é o atual namorado da Patrícia, o Iury. Várias testemunhas apontam que era um relacionamento conturbado. E que eles tinham terminado e voltado, então ele descobriu que ela tinha ficado com alguém, não gostou e passou a ameaçá-la, inclusive com um revólver. Há vários pedidos dela de socorro, reclamando da agressividade do Iury”, disse Andrade.
A polícia procura pelo suspeito que ainda não foi econtrado. Na casa dele, os policiais apreenderam duas espingardas e munição.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Essa notícia saiu primeiro no Portal G1 Tocantins
Clique no link acima para saber mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *