Palmense é novamente penalizado com aumento de até 36% no IPTU deste ano

Mesmo com desvaloziração dos imóveis nos ultimos anos, o IPTU da prefeitura continua subindo consideravelmente.

O ano de 2018 começa com uma notícia nada boa para o cidadão palmense. O Imposto Predial Territorial Urbano, o IPTU, sofreu novo reajuste pela Prefeitura de Palmas e irá chegar bem mais caro ao bolso do contribuinte. Para este ano, o prefeito Carlos Amastha (PSB) seguiu com o aumentos dos chamados “redutores”, que são mecanismos utilizados para definir a base de cálculo do IPTU, fazendo com que o valor pago a mais pelo contribuinte ultrapasse os 35%.

Com a mudança nos redutores, o cálculo para chegar ao IPTU deste ano que está bem mais caro. A partir do valor venal de um imóvel, a prefeitura abate uma quantia que é estabelecida pelos redutores, chegando a uma Base de Cálculo na qual é aplicada uma alíquota para dar o valor do IPTU.

Exemplo

Para exemplificar a reportagem, o jornal O Coletivo trouxe como exemplo um imóvel na quadra 108 sul (ARSE-13), de 360 m², de um senhor que prefere não se
identificar. Esse imóvel está edificado e tem o valor venal avaliado em R$ 253.721,60. O IPTU pago em 2017 pelo cidadão foi de R$ 558,18, fora a taxa de Coleta de Lixo, que agora deve ser quitada junto ao IPTU, obrigatoriamente.

Esse foi o valor pago por que a prefeitura aplicou 0,40% de alíquota –que varia de acordo com a quadra- sobre uma Base de Cálculo de R$ 139.546,88, valor que é obtido aplicando 55% como redutor do valor venal. Como os redutores foram alterados em 2018, passando para 75%, esse mesmo imóvel passará a ter o IPTU avaliado em R$ 761,17, ou seja, 36% a mais que o ano anterior.

Mas essa variação não é homogênea em toda cidade. A prefeitura criou cinco Zonas Fiscais, sendo que a primeira abrange quadras localizadas no centro, as áreas mais valorizadas. A quadra 108 sul (ARSE-13), modelo apresentado acima, faz parte da primeira zona fiscal. Já a segunda zona, o salto foi de 50% para 65% nos redutores; na terceira, de 45% para 55%; e na quarta, de 40% para 45%. A quinta e última zona permaneceu com a base de cálculo em 35%, e diz respeito as regiões e quadras periféricas de Palmas, como Taquaralto, Aureny’s, Morada do Sol e demais localidades.

O post “Palmense é novamente penalizado com aumento de até 36% no IPTU deste ano” saiu primeiro no O Coletivo.

Leia a matéria na íntegra…

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: