PMs que atiraram contra delegado em Guaraí são libertados após 17 dias na prisão

A justiça do Tocantins acatou nessa terça-feira 14 o pedido de habeas corpus aos 4 polícias militares que atiraram contra um delegado na cidade Guaraí. O delegado Marilvan da Silva Sousa , foi confundido pelos PMs com assaltante no centro da cidade, no último dia 28 de outubro.

A juíza Célia Regina Regis , alegou em sua decisão que não há dados concretos que justifiquem as prisões preventivas e que a soltura dos policiais não representa riscos a instrução penal.

Saiba mais no Portal AF Notícias.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: