Cemitérios de Palmas vivem falta de cimento e coveiro, litígio de terras e projeto para taxa de R$ 1.248

O mês de novembro se inicia com a memória dos falecidos na celebração do Dia de Finados, nesta quinta-feira, 2. A Capital conta com um cemitério particular, o Jardim das Acácias, e quatro cemitérios públicos: Jardim da Paz, São Miguel (aberto apenas para visitação), o do distrito de Taquaruçu e o de Buritirana. O Executivo informou estar preparando os espaços públicos para a programação especial do feriado. Entretanto, segundo o vereador Léo Barbosa (SD), no dia-a-dia não há planejamento do Paço em relação a gestão funerária. Falta de cimento e coveiro, litígio de terras e projeto de lei para cobrança de taxa de sepultamento de 400 Ufips (que equivale a R$ 1.248) são as realidades dos cemitérios de Palmas.

Saiba mais em:  https://www.clebertoledo.com.br/estado/2017/11/01/91299-cemiterios-de-palmas-vivem-falta-de-cimento-e-coveiro-litigio-de-terras-e-projeto-para-taxa-de-r-1-2

Compartilhe nas redes sociais:
Follow by Email
Facebook
Google+
http://reporter1.com.br/2017/11/01/cemiterios-de-palmas-vivem-falta-de-cimento-e-coveiro-litigio-de-terras-e-projeto-para-taxa-de-r-1-248/
Twitter

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *